Header Ads

Image and video hosting by TinyPic

Vereador de PE atribui a seca do São Francisco a estátua colocada no rio



Uma declaração feita pelo vereador Zenildo Nunes, de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, causou polêmica. 

Durante uma sessão na Câmara de Vereadores da cidade, o parlamentar atribuiu a falta de chuva e a seca do Rio São Francisco a uma estátua, construída e colocada sobre pedras do Velho Chico, entre as cidades pernambucana de Petrolina e Juazeiro, na Bahia. Depois da repercussão, o vereador voltou atrás e procurou minimizar os efeitos das frases ditas na tribuna.

Na tribuna, ele disse que “Depois que colocaram a estátua, nunca mais choveu em Petrolina”, e frisou que a estátua de Iemanjá, ou Mãe d'água, é responsável pela estiagem prolongada na região. Ele foi além e disse que o rio continuava secando e que a situação só iria melhorar quando tirasse a estátua. Depois da repercussão, Zenildo disse que foi mal interpretado. Segundo ele, o problema está na forma como a estátua foi construída dentro do rio.

Sobre a forma como a estátua foi construída e sobre as críticas do vereador, o autor da obra, Lêdo Ivo, foi categórico em dizer que achou  engraçado. Ele falou que levou a estátua pronta para as pedras, que antes eram insignificantes, que ninguém prestava atenção, mas hoje, as pessoas param para ver. O autor da obra disse ainda que a imagem foi construída por ele, em parceria com um empresário da região e teve autorização do prefeito para colocar a estátua no local.

Já o babalorixá, Adeilson Ty Logun Edé, representante do candomblé, destacou que o comentário veio de uma pessoa que não entende nada sobre a religião. Adeilson classificou ainda como uma forma de preconceito e disse que algumas pessoas que seguem a religião, sentiram-se incomodadas.

Nenhum comentário

Juliano Cesar. Tecnologia do Blogger.