Header Ads

Image and video hosting by TinyPic

Bombeiros e policiais militares não aceitam proposta, ainda não foi tomada decisão sobre greve das duas categorias.

Policiais e bombeiros militares de Pernambuco recusaram a proposta do executivo estadual de reajuste, em assembleia na Praça da República, na noite desta quarta-feira (27). 

Por volta das 20h, a comitiva de negociação voltou para a Secretaria de Administração de Pernambuco para informar que as categorias rejeitaram o que foi apresentado pelo Governo do Estado. Caso o impasse continue, uma nova votação com a categoria será realizada para decidir sobre uma possível greve.

 A reunião entre o governo e os representantes das categorias durou quase duas horas, nesta quarta (27), na Secretaria de Administração de Pernambuco, no bairro do Pina, na Zona Sul do Recife. O percentual médio de reajuste oferecido pelo governo em forma de gratificações foi de 17,06%, mas as categorias continuam reivindicando 18,53% de revisão salarial.

A proposta do governo é oferecer às categorias esses percentuais de reajustes em forma de duas gratificações: R$ 750 anuais de auxílio-uniforme pagos a partir de junho, o que equivale a R$ 62,50 mensais, além de R$ 350 fixos mensais de auxílio-transporte a partir de julho.
As categorias reivindicam reajuste salarial de 18,5% e aumento de 6,5% nos salários, além da reforma do Hospital da Polícia Militar, localizado no bairro do Derby, e da atualização do Código Disciplinar através de leis complementares.


Fonte: http://g1.globo.com/pernambuco.

Nenhum comentário

Juliano Cesar. Tecnologia do Blogger.