Header Ads

Image and video hosting by TinyPic

Secretaria Estadual de Saúde qualifica e capacita parteiras tradicionais e indígenas em Belo Jardim.



Para qualificar a assistência e a atuação da parteira tradicional e indígena em Pernambuco, a Secretaria Estadual de Saúde (SES), por meio do Programa Estadual de Parteiras Tradicionais, promove, no mês de agosto, mais uma capacitação para parteiras que atendem ao parto domiciliar no intuito de fomentar a discussão sobre ações de fortalecimento e a interlocução com o Sistema Único de Saúde (SUS). Desta vez, a oficina é voltada para 45 parteiras indígenas e a ação, de 15 a 18 de agosto, na cidade de Belo Jardim, no Agreste do Estado, é em parceria com o Distrito Especial Indígena de Pernambuco. Dos 185 municípios pernambucanos, 131 deles contam com parteiras, o que corresponde a 71% das cidades, e atualmente, o Estado conta com 706 parteiras cadastradas, sendo 88% delas atuando em áreas rurais.

Durante os quatro dias de oficina, haverá relato das experiências entre parteiras e profissionais de saúde do Distrito Especial Indígena de Pernambuco. A intenção desse momento é a qualificação da atenção do parto e ao recém-nascido para a melhoria da assistência ao parto domiciliar. Os debates e roda de diálogo serão sobre assistência obstétrica e perinatal, além de conteúdos sobre anatomia e fisiologia do sistema reprodutivo, planejamento familiar, acompanhamento da gravidez, abortamento, complicações, reconhecimento da mulher e do bebê de risco, importância do pré-natal, amamentação e exames que a parteira pode fazer em casa.

O Estado de Pernambuco implantou o Programa Estadual de Parteiras Tradicionais (PEPT) no ano de 1993, seguindo as propostas do programa nacional do Ministério da Saúde, que instituiu o Programa Nacional de Parteiras em 1991, com a publicação do Manual do Programa Nacional de Parteiras Tradicionais (PNPT). O objetivo principal é garantir a melhoria do parto acompanhado por parteiras tradicionais por meio de sua qualificação, distribuição do Kit para parto domiciliar, formação de multiplicadores para qualificação das parteiras e sensibilização de gestores e profissionais de saúde. 

Nenhum comentário

Juliano Cesar. Tecnologia do Blogger.