Header Ads

Image and video hosting by TinyPic

Operação "CANGAÇO” da Polícia Civil repreende quadrilha criminosa no interior

A SECRETARIA DE DEFESA SOCIAL, através da POLÍCIA CIVIL DE PERNAMBUCO, no âmbito do Pacto pela Vida, deflagrou na manhã desta quarta-feira*(20/12)* a Operação "CANGAÇO”, sendo a 54ª Operação de Repressão Qualificada de 2017, decorrente de investigação realizada pela  19ª Delegacia Seccional/ Arcoverde, da Diretoria Integrada do Interior 2, sob a presidência do Delegado Antônio Junior já de acordo com a nova filosofia de atuação de Polícia Judiciária com foco nos CRIMES CONTRA À VIDA.*

A operação teve por objetivo desarticular organização criminosa, voltada para a prática de crimes de HOMICÍDIO, TRÁFICO DE DROGAS e ASSOCIAÇÃO AO TRÁFICO DE DROGAS, dando cumprimento a 08 (oito) mandados de prisão preventiva e 03 (três) mandados de busca e apreensão em domicílios, sendo que, deste total, 04 (quatro) alvos objetos de mandados de prisão e buscas estão recolhidos no sistema prisional das cidades de Petrolina, Salgueiro e Serra Talhada onde orquestravam Homicídios e Tráfico de entorpecentes na região, sendo eles JEFFERSON VIANEIS SILVA SANTOS, vulgo “NEGO DRAMA”, RENATO PEREIRA DA SILVA, vulgo “BUDOGUE”, JUNIOR LIMEIRA DA SILVA, vulgo “PIRATA” e ANTONIO LIMEIRA DA SILVA.

Outros três foram presos na cidade de Serra Talhada, sendo eles, TAGLIANA MARIA DOS SANTOS e seu companheiro EGDAYSIO NASCIMENTO DE BARROS, vulgo “ GILDASIO” e MARIA DE FÁTIMA FRASAO DOS SANTOS, mãe de TAGLIANA.

No curso da Operação Cangaço foi possível fazer apreensões de armas e significativa quantidade de drogas.

Na operação foram empregados 60 (sessenta) Policiais Civis.

A "ORQ CANGAÇO” foi supervisionada pela Chefia da Polícia Civil de Pernambuco e coordenada pela Diretoria  Integrada do Interior - 2.

Os presos e os materiais apreendidos foram encaminhados para a Delegacia SECCIONAL DE ARCOVERDE, de onde após a formalização dos procedimentos foram transferidos para o Presídio Advogado Brito Alves e a Colônia Penal Feminina de Buíque.

Nenhum comentário

Juliano Cesar. Tecnologia do Blogger.